Ovídio, “Metamorfoses” (seleta bilíngüe de Bocage)

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Ovídio, “Metamorfoses” (seleta bilíngüe de Bocage)

Mensagem por Ugobg em Ter Mar 01, 2016 6:05 pm

Tudo bem?

Não sei se aqui é o lugar apropriado para colocar isso, eu acho que tenho seu e-mail, mas não encontrei (e imagino que receba muitos diariamente, então aqui pode ler com mais calma).

Participei do crowfunding da Editora Concreta e comprei o livro Metamorfoses de Ovídio, recebi no sábado e devo dizer que está incrível.
Até o momento só li a apresentação e os primeiros versos.

Devo dizer que a apresentação está incrível, pensou muito antes de escrever, ou foi algo que surgiu facilmente?
Gostei muito, acho que deveria escrever mais, quem sabe no blog ou algo assim, talvez uma revista cultural? Creio que não há nenhuma no Brasil, pelo menos com uma qualidade minimamente aceitável, mas no blog poderia escrever uma vez por semana, tema livre...


Ou então escrever um livro, como Fernando Pessoa (tem o Obras em Prosa vol. único), que comenta inclusive sobre comércio, acho inclusive que ele deveria ser mais lembrado, parece ser propositalmente ignorado no país, como fazem com Shakespeare por ele ter escrito em inglês (sim, já ouvi isso e mais de uma vez), mas em relação a Fernando Pessoa, qual o motivo?

As notas são bem interessantes, bem como a ideia do glossário, lembra as lições de latim daqui, há algum tempo li um livro de Dylan Thomas, poesias selecionadas (tem outro nome) e senti falta de notas como as escritas por você. Pior é que só cheguei nessa conclusão agora, antes apenas percebi que algo faltava, mas não consegui compreender o que era. Há algo escrito no final, mas é bem diferente de poder ler na mesma página dos versos.

E há algum lugar onde posso dar sugestões de livros para a editora? Tenho lido História da Inteligência Brasileira de Wilson Martins (terminei o vol. III, falta só mais 4 agora...) e ele cita obras interessantes, o triste é que estou percebendo que o Brasil teve muita coisa e naquela época era considerado culturalmente pobre, será que um dia a época atual será considerada boa? Um pouco triste pensar que isso pode acontecer.

E essas são apenas as primeiras impressões (nem comentei sobre os desenhos...), acho que vou reler a apresentação, sinto que vou ler esse livro com frequência (como aliás você sugere...)


Caso ache que esse comentário é inapropriado para o fórum (ou que está no lugar errado), não titubeie em excluir.


Obrigado.

Ugobg

Número de Mensagens : 23
Data de inscrição : 28/03/2014

Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum